Resenha – Como quase namorei Robert Pattinson!

27 jun
 
Roberto Cavalcante, o Gostosão da Geografia, deu mole para Duda, e ela nem “tchum” para o rapaz? Por quê? Bem, ele não era Robert Pattinson!?
 
Eduarda Carraro tem 19 anos, estuda Jornalismo na PUC do Rio de Janeiro, e está prestes a ir morar por 06 meses em NY junto com sua irmã, prima e uma amiga CDF. As quatro garotas possuem idades similares e querem aperfeiçoar seu inglês.
 
Só que Duda, no fundinho de seu coração, espera num acaso poder conhecer o Robert, afinal, é NY! Viciada na saga Crepúsculo, Duda, mais conhecida como @crepuscolica na internet, não sabe quantas vezes já leu os livros da série e viu os filmes e sabe que não há nenhum homem a altura de seu vampirão!
 
“Último twetts de @crepuscolica (…)
Emocionada. Minha comunidade no Orkut passou de 5.000 membros.
Participe “Homem depois de Edward Cullen? Esqueça” (p.16)”
 
Ao chegar a NY, a primeira burrada de Duda, é trancar seus livros da série dentro de um cofre. É só abrir! Seria, se Duda tivesse a senha ou conhecesse quem a tivesse. Oh, god! Os quatro volumes tem suas partes preferidas todas marcadas com caneta marca-texto, inúmeras anotações nos cantos das páginas e várias, mas várias fotos do Pattinson colocados nos espaços finais de cada capítulo.
 
Será que seu vizinho e dono do apartamento em que está vivendo sabe? Como gostaria de poder perguntar, pena que ele está viajando…
 
“Último twetts de @crepuscolica (…)
Conhece alguma técnica infalível de arrombamento
de cofre digital, chapa de açõ. De medida 12x33x17? Twita para mim!”
 
 
No curso de inglês ela conhece Pablo Rodrígues, um gato e macho com “m” maiúsculo! Logo os dois viram grandes amigos, apesar de todos a sua volta falarem para ela aproveitar a situação e ficar com ele, Duda o quer somente como amigo. Oras, ele não tira o seu sono, já Edward Cullen sim.
 
Finalmente! Seu vizinho voltou, não custava nada perguntar, não é? Vai que ele tenha as senhas.
 
OMG! OMG! A reação de Duda ao conhecer Miguel Defillippo, seu vizinho, é desfalecer em seus braços. Ele é a cara do Robert. Só pode ser alucinação, alguma pegadinha similar do Faustão… Mas era verdade, Miguel é um sósia do Robert. Excetuando alguns pequenos detalhes os dois eram iguaizinhos.
 
Aos poucos, Duda começa a mudar seus pensamentos. Não mais pensava no Robert, agora quem habita seus sonhos é Miguel. Contudo há tantas incógnitas demais sobre ele, será que um romance feliz como o de Crepúsculo acontecerá?
 
São tantos e tantos os detalhes que eu poderia comentar sobre o livro. Mas vou parar por aqui, para não estragar a leitura. Só uma aventura de Duda e Miguel não tem como não contar, acredita que ela consegue convencê-lo a tentar entrar em uma festa mega famosa na Big Apple, em pleno último dia do ano, utilizando a aparência dele? Nem é preciso dizer que uma confusão enorme foi armada. Foi hilário de ler.
 
Como quase namorei Robert Pattinsoné uma leitura muito divertida e um romance fofo demais. Só achei que a história de Miguel e Duda poderia ter tido um pouco mais de ênfase. Talvez estivesse esperando que a autora utilizasse mais no enredo a similaridade física de Miguel com o astro Hollywoodiano como entrave no romance.
 
A originalidade da história, principalmente no começo, é outro fator mega positivo, as enrascadas de Duda são tão fora do usual, tão inesperadas e divertidas…
Duda é totalmente sem noção! Mas sei que existem milhares de Dudas mundo a fora, fãs tão loucas como ela.
 
A-D-O-R-E-I o livro. Ri horrores com ele. Carol Sabar, ao narrar em primeira pessoa, consegue nos apresentar com profundidade sua protagonista, então, entre as maluquices e sofrimentos de Duda, o leitor se envolve MUITO com ela.
 
O livro é mais que recomendado, são mais de 400 páginas de pura diversão.

Fonte :  Leituras & Devaneios









Deixe seu comentário